Pais no celular: As telas estão roubando o tempo dos filhos?

excesso de tecnologia

Por: Catraquinha

Um levantamento realizado na Inglaterra pela Digital Awareness UK, organização que promove práticas mais responsáveis e éticas no mundo online, investigou a relação de pais e mães com os celulares e como seus filhos se sentiam com isso. Os resultados do levantamento indicam que, sim, a interação com o mundo virtual pode estar prejudicando a convivência familiar.

Um terço dos 2 mil jovens de idade entre 11 e 18 anos respondeu que seus pais permanecem online durante as refeições. Contrariando a resposta dos filhos, 95% dos pais entrevistados separadamente negou a interação com o celular.
Os jovens entrevistados também disseram que:

82% sentiam que durante as refeições os pais não deveriam estar conectados
22% disseram que o uso de celulares impediu suas famílias de desfrutar da companhia um do outro
36% pediram a seus pais que baixassem seus telefones
Daqueles que pediram aos pais para deixarem o celular de lado, 46% disseram que seus pais não tomaram nenhuma atitude em relação ao pedido, e 44% se sentiram chateados e ignorados com a postura dos adultos em questão.

Mais uma vez, na contramão da percepção dos filhos, apenas 10% dos pais disse acreditar que o uso do aparelho seria uma preocupação para seus filhos, apesar de 43% achar que passava muito tempo online:

37% disseram que estavam online entre três e cinco horas por dia nos fins de semana
5% disseram que poderia ser até 15 horas por dia durante um fim de semana
Com informações de BBC.

 

Fonte: catraquinha

 

A Eu Amo Papelão acredita que o amor, a atenção e estar presente na vida dos filhos, podem ser uns dos melhores presentes que podemos dar para eles. Os pais são os modelos de identificação de seus filhos e, nossas crianças, aprendem muito “vendo” o comportamento dos pais e “ouvindo o que eles têm para dizer”. Foi assim que surgiu a caixa do agora.

CAIXA DO AGORA

Deixe uma resposta